sexta-feira, 31 de março de 2017

Audiência Pública aconteceu dia 30 de março aqui em Almas-TO​ com o Tema Matadouro Municipal

Aconteceu ontem aqui em Almas-TO uma audiência publica, a mesma foi realizada no Prédio da Câmara Municipal onde contou com a presença do Promotor de Justiça Luiz Francisco, Prefeito Vagner Nepomuceno, Secretário de Administração Mauro da Nóbrega, Secretário de Agricultura Neiçon Gomes, Vice-Prefeito Rainerival Cardoso, Vereadores Narcisio Marcos, Joel Filho, Osvaldo Xavier, Karla Taianna, Josias Lô, advogados Doutora Cláudia Rogeria e Doutor Diego, na oportunidade foi dada a palavra ao Promotor de Justiça que deu a explicação de como está a situação do matadouro de Almas, relatando que hoje está praticamente impossível a abertura do mesmo, devido a descumprimento de um Termo de Ajuste de Conduta pela gestão anterior, foi divulgado que devido a esse descumprimento a prefeitura foi multada em R$ 116.000,00, o prefeito municipal solicitou ao promotor um prazo para abertura sendo que o promotor foi irredutível quanto a interdição.

Durante sua fala o Promotor de Justiça relatou que "Almas já era para ser uma comarca de segunda instância é não mais de primeira, que os promotores não preferem vir pra cá por ser a primeira comarca do estado, preferem ir para Itacaja, Goatins, que são piores que Almas, mais que eles tem a chance de crescer lá embaixo, que eles chegam titular aqui com 02, 03 meses vão embora, relatou ainda que a política de  Almas é uma política pesada, quando a Doutora Luma saiu daqui, saiu respondendo processo administrativo, quando a Doutora Renata saiu daqui, saiu respondendo processo administrativo,  quando ele saiu daqui recebeu processos administrativos, mas que estava tranquilo porque o Doutor Clenan e o Doutor Demóstenes afirmaram que a cidade de Almas não respeitam suas autoridades, que ele é promotor em 03 promotorias de Dianópolis, responde por mais duas cidades como promotor substituto, relatou que ele prefere trabalhar em Taguatinga que tem 120 Km de Dianópolis, do que em Almas que tem 40", em seguida o promotor comentou sobre a situação da carne, o Vereador Narcisio Marcos se mostrou indignado com as palavras do Promotor de Justiça e relatou que ele foi chamado aqui em Almas para dar uma solução para o povo e não para ficar denegrindo a imagem de Almas.

O Vereador Joel Filho também se mostrou contrário a posição do Promotor.urante sua fala o Promotor de Justiça relatou que "Almas é a cidade que mais da trabalho e que nenhum dos promotores gostam de trabalhar aqui por que a cidade persegue as autoridades, sendo que ele saiu daqui com 11 processos disciplinares, a Doutora Luma saiu com 08 processos disciplinares, relatou que ele prefere trabalhar em Taguatinga que tem 120 Km de Dianópolis, do que em Almas que tem 40", as palavras do promotor foram palavras fortes, mas verdadeiras,, e de certa forma o promotor tem razão ao ter dito essas palavras, mas isso não acontece somente com os promotores não, até mesmo com vereadores já ocorreu, o Vereador Narcisio Marcos se mostrou indignado com as palavras do Promotor de Justiça e relatou que ele foi chamado aqui em Almas para dar uma solução para o povo e não para ficar denegrindo a imagem de Almas.
O Vereador Joel Filho também se mostrou contrário a posição do Promotor.

Após esse acontecimento usaram a palavra duas pessoas da comunidade sendo que o último a falar foi o ex Secretário de administração Iris Alves, após a fala do mesmo ficou definido que haverá uma nova reunião com órgãos ambientais comunidade de Almas-TO, Vereadores, Prefeito e o Promotor de Justiça para dar uma solução definitiva quanto a abertura do Matadouro Municipal de Almas, após as considerações finais do Promotor de Justiça a Presidente da casa Karla Taianna encerou a audiência Pública.

Um comentário:

  1. Essa matéria mostra um resumo das audiência pública sobre o Matadouro.

    ResponderExcluir