Guarai-TO: Jovem de Guaraí considerado “perdido” hoje tem vida nova e sonhos a realizar

Manoel Leocádio, que em Guaraí era popularmente conhecido pelo apelido de “Cara de Vaca”, hoje estuda, participa de oficinas profissionais, joga bola e até frequenta a alta sociedade goiana.
O Blog Marcelo Gris conversou na tarde desta sexta-feira (30) com a Assistente Social Maria Nilva Fernandes Moreira, servidora do Tribunal de Justiça de Goiás – TJ/GO e voluntária da Associação Cristã em Defesa da Vida – ACEDEVIDA, popularmente conhecida como “Missão Resgate”, da cidade de Goiânia-GO. A conversa foi intermediada pelo Secretário de Desenvolvimento Social de Guaraí, Emanoel Aires do nascimento, que atendeu um pedido da redação deste Blog.

Maria Nilva esteve em Guaraí para apresentar o caso do jovem Manoel Leocádio, hoje com 15 anos e que desde os 7 vivia em uma situação de vulnerabilidade social extrema, sem perspectivas de recuperação, analfabeto, maltratado pela sociedade local e vivendo praticamente como um animal.
Manoel é muito conhecido por seu apelido em Guaraí: “Cara de Vaca”, tratamento que o próprio jovem nem gosta mais de lembrar, pois segundo ele mesmo diz “faz parte de um passado que nunca mais quero ver”.

Enquanto morou em Guaraí Manoel foi exposta a uma situação de risco extremo, com frequentes detenções (mais de 300 segundo dados não oficiais da Polícia Militar), sendo apresentado também ao mundo das drogas, furtos a residências, usado como avião pelos traficantes (pessoa que levava e trazia drogas) e até sendo violentamente esfaqueado após invadir a casa de uma pessoa para roubar, dentre outras centenas e quase incontáveis situações de risco. A imagem de Manoel era de uma pessoa irrecuperável e sem expectativas de futuro, como acontece com milhares de jovens por todo o país.
Este mesmo jovem, antes visto como irrecuperável, hoje estuda, participa de oficinas profissionais, joga bola e até frequenta a alta sociedade goiana, inclusive com muitos amigos que lhe conferem respeito e algo que ele dificilmente encontrava em Guaraí: AMOR!

Bastaram apenas atitudes do Poder Público e das autoridades do Poder Judiciário, com uma ajuda fundamental de muitas pessoas que interferiram na situação, para que 1 ano e 6 meses depois de sua 1ª internação na ACEDEVIDA, um jovem visto como “perdido”, pudesse ter esperanças, sonhos, perspectivas de futuro e a sua dignidade recuperadas.

Manoel ainda está em recuperação e deve ainda superar muitas etapas, segundo informado por sua “mãe de coração”, Maria Nilva. O próprio jovem já consegue enxergar uma possibilidade de futuro, pois quando retornou para a sua cidade natal disse: “Guaraí pode continuar a mesma, mas eu estou diferente”.
Um das frases mais repetidas por Maria Nilva dizia que “Quem salva uma vida, salva toda a humanidade” e segundo ela mesma disse, a ACEDEVIDA, ao longo de 12 anos pode proporcionar isto a pelo menos 400 crianças que passaram pela instituição. Atualmente cerca de 16 internos, assim como Manoel, são atendidos pela instituição sem fins lucrativos e que não cobra nada para atender estas pessoas.

Fonte: Marcelo Gris
Guarai Tocantins

Comentários