Fato Historico aqui em Almas-TO

Aconteceu ontem a noite um fato historico para a nossa cidade, pela primeira vez um prefeito é afastado. A decisão foi proferida pela Juiza de Direito Titular da Comarca de Almas Dra Luciana da Costa Aglantzask afastou o prefeito de Almas Leonardo Sette Cintra por 180 dias, a juiza na decisão levou em conta que a prefeitura estava descontando da folha dos funcionários R$ 20,00 todo mês para organização de uma festa de confraternização, o não pagamento de 13º Salario e desvios de recurso, na decisão a juiza bloqueou uma parte do FPM do municipio para que se efetuassem esses pagamentos.

Presidente da Câmara comunicou a decisão da Juiza

O presidente da Câmara Municipal de Almas, Clevson Pereira Barbosa, em sessão legislativa de ontem, dia 15 de fevereiro de 2012 comunicou o afastamento do prefeito e solicitou do primeiro secretário da mesa que lesse a decisão, após a leitura foi feito um oficio convocando os vereadores para a posse do novo prefeito Wagner Nepomuceno Lopes, que ocorrerá hoje às 16:30 (quatro e meia da tarde).

Quem Assume é o Vice-Prefeito

Com a decisão da juiza será dado posse hoje ao Vice-Prefeito Wagner Nepomuceno Lopes que terá a missão de por a casa em ordem, encaminhar o estatuto dos servidores publicos municipais, entre outras questões administrativas.

veja na integra a decisão da juiza

Comentários

  1. O que sabemos é que foi descontado R$ 10,00 em novembro e em dezembro, acordado com os próprios servidores, caso o senhor não saiba quem não participou da confraternização (acordado previamente) recebeu seu montante de volta. Em relação ao afastamento, vcs já viram alguém ser condenado sem ser ouvido? pois é, este ato aconteceu impulsionado por perseguição de quem não sabe trabalhar e não tem o que fazer, me preocupo agora com o "breque" que será dado na administração. Apesar de sabermos que Leonardo estará de volta o mais breve possível, pois esse ato foi arbitrário ao meu ver, já que o pagamento do décimo estava sendo feito de forma progressiva e o valor descontado foi de acordo com os servidores. Penso que o que aconteceu nada mais foi do que um ato que fere os direitos que qualquer cidadão, inclusive de um gestor, de simplesmente ser afastado sem ser ouvido e sem ser apurado os fatos. Perguntem na nossa cidade sobre a vida de Leonardo e de seu pai (que foi tão citado) os dois são amados e queridos pelo povo. O fato é tão notório que se o pai é o prefeito de honra é pela aceitação e carinho da população para com ele.
    Quem tem o mínimo de raciocínio lógico, entende que este ato será revisto, e os fatos apurados.
    Almas merece ser tratada com respeito e não com ira e inveja de quem só atira pedras e pouco faz pelo povo, de quem age na surdina e se faz se bem feitor.
    A gestão de Leonardo tem grandes destaques, a educação teve a melhor nota na região sudeste, com a prova aplicada aos nossos estudantes. Na saúde temos sempre profissionais atendende aos usuários diferente de outros tempos, nunca foi atrasado o salário mensal dos servidores (como em outra gestão - Sr. Manoel). A cidade está limpa e arborizada (diferente de outra gestão do PMDB, que cortou as árvores da avenida principal).
    Sou cidadã almense e fico muito triste e preocupada com tamanha INVEJA de quem tem preguiça de trabalhar e não tem a aprovação do povo. Sou a favor do trabalho, respeito ao próximo e desenvolvimento, o que aprendi com meu pai (grande homem) e sei que atos traiçoeiros sempre prejudica quem o fez!

    ResponderExcluir
  2. Senhora Giselly, o afastamento de Leonardo Cintra não foi arbitrario como a senhorita afirma, a defensoria publica entrou com pedido e a juíza acatou, vejam os motivos que estão na ação, com certeza agora as coisas serão concertadas, a casa será posta em ordem e o poder está em boas mãos, justamente Almas merece ser tratada com respeito, por isso se fez necessário o afastamento de seu irmão. Manoel Midas fez uma verdadeira limpeza em nossa cidade, deixando-a bonita e com cara de cidade, construiu um trevo novinho que os vanda-los destruíram e o mesmo nem se preocupou em arrumar, reformou três praças, o prédio dos pioneiros mirins, as escolas municipais, comprou veículos novos para a prefeitura, que o seu pai simplesmente vendeu para comprar velhos, ainda tem mais, ele tomou do Colégio Agropecuário o galpão para vender, vendeu uma patrol que a prefeitura tinha, Leonardo Giselly segundo a ação não vem pagando o 13º dos funcionários, e outra mesmo que faça acordo para descontar de servidores um montante para organizar festa de confraternização não pode, isso é ilegal, venho parabenizar a juizá pela decisão corajosa, a mesma deve receber uma medalha de honra ao mérito, e com certeza Almas está em boas mãos, PARABÉNS VAGUIM, VOCÊ MERECE.

    ResponderExcluir

Postar um comentário